Inspirações diárias: moda, cinema, literatura e o que mais der vontade!

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Mar de rosas

Simples é a vida, complicado é o homem. Que teima em acreditar em um mar de rosas, quando bem sabe que este não existe. Enganar a si próprio, essa é a razão de inúmeras infelicidades.
Quantas lágrimas deixariam de existir, se aceitássemos que a existência é um exercício diário de psicologia humana, um treino de paciência, um aprimoramento do relacionamento interpessoal.
Uma vez na vida ao menos deveríamos mergulhar em uma sincera viagem de auto-conhecimento, descortinando nosso eu interior, revelando todos os seus defeitos e imperfeições, se medo e sem vergonha. Só então saberíamos olhar com outros olhos os defeitos tão irritantes dos outros seres e... pela primeira vez, eles nos pareceriam tão pequenos, tão insignificantes frente às qualidades alheias e ao nosso monstro interior... saberíamos perdoar, saberíamos nos perdoar...

Um comentário:

  1. Pois é Glaucia!! Conhecer-nos, para conhecer os outros. É a grande sacada. É tão óbvio e tão dificil ao mesmo tempo. Todo mundo sabe que um dia iremos embora desse corpo, que deixaremos quem a gente ama, por um tempo. Mas mesmo assim não vivemos sob essa regra, fingimos que nada vai acontecer. Pode ser amanhã, ou pode demorar. Mas ninguem liga, continuamos magoando, se aborrecendo com coisas pequenas. Amanhã pode acabar e você partir deixando algo pendente por puro orgulho ou pura ignorancia.

    Deveríamos ser mais IMPERMANENTES.

    ResponderExcluir