Inspirações diárias: moda, cinema, literatura e o que mais der vontade!

sexta-feira, 10 de abril de 2009

Rumo ao altar

Novembro de 2005, Friburgo, Rio de Janeiro. Dia 14, mais de dez da noite, uma segunda-feira, véspera de feriado. Um restaurantezinho romântico, música ambiente, fondue, apenas mais um casal em outra mesa e um garçom nos fazem companhia nessa atmosfera convidativa ao romance.

Então, de repente elas surgem das mãos dele. Inesperadas alianças, não inesperadas por não desejá-las, mas por eu estar realmente surpreendida. Nos acabamos de tanta felicidade. Estamos noivos! Estamos noivos, repetimos até o fim da noite olhando o céu.

Após tantos anos de namoro o casamento não foi uma decisão, foi um caminho natural para onde se converge quando encontramos alguém que é A pessoa certa para compartilhar Tudo. Decisão, sim, é se será oficial, religioso, se haverá festa, mas o casamento é mais que isso. O casamento é a união para construir um futuro em comum, é devoção, é amor, muito amor.

Dois anos, cinco meses e cinco dias após aquela noite em Friburgo, prelúdio desta noite maior - 19 de abril de 2008 - acontece uma cerimônia realmente perfeita. Caminho tranquilamente rumo ao altar. Lá está ele! Ao redor, só rostos queridos. As palavras do padre fluem de forma tão bonita e emocionante que leva os presentes a crerem que o sacerdote já nos conhecia. Parecia que ele não queria terminar a cerimônia, que estava tão a vontade que permaneceria nos casando para sempre, eternizando aquele momento tão sublime. Recordo-me da cerimônia como um sonho, como se estivesse flutuando. Fico surpresa ao descobrir naquela noite que sonhos existem sim, é possível vivê-los e ter sensações que pensei, só existissem nos filmes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário